DAEE inicia diagnóstico para elaboração de projeto de reflorestamento em Áreas de Proteção Ambiental de Campinas

DAEE inicia diagnóstico para elaboração de projeto de reflorestamento em Áreas de Proteção Ambiental de Campinas

A ação faz parte da compensação ambiental pelas obras da Barragem de Pedreira

DAEE-Reflorest-Campinas

 

Técnicos do DAEE (Departamento de Águas Energia Elétrica) iniciaram no final de junho um estudo e diagnóstico para desenvolver o plantio de árvores nativas na região de Campinas. A ação integra o Projeto de Restauração Florestal em áreas designadas para compensação ambiental em razão das intervenções necessárias para a construção da Barragem no município de Pedreira.  

 

O plantio compensatório já é realizado nas Áreas de Proteção Permanentes (APPs) da futura barragem. Nos últimos 20 meses, foram plantadas 97.000 mudas de espécies nativas como ingá, aroeira, pimenteira, babosa branca e maricá, num raio de 100 metros ao redor do futuro reservatório de Pedreira.  

 

No entanto, para atender todas as exigências e abranger outras localidades, a Prefeitura Municipal de Campinas emitiu um Parecer Técnico elaborado pelas equipes técnicas da Secretaria do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, do Conselho Gestor da APA de Campinas e do Gaema - Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente com o apontamento das áreas prioritárias para plantio compensatório dentro dos limites da Área de Proteção Ambiental de Campinas (instituída pela Lei municipal nº 10.850/01). 

 

Um estudo detalhado dessas áreas foi elaborado pelo DAEE privilegiando sempre a conectividade da vegetação existente, contribuindo assim para a preservação dos processos biológicos, manutenção da biodiversidade, e conservação dos recursos hídricos das bacias que drenam para a área do futuro reservatório da Barragem Pedreira. 

 

Os proprietários das áreas caracterizadas como prioritárias foram consultados e, após o aceite, os engenheiros florestais Fernando d’Horta e Eduardo Quartim Barbosa, responsáveis pelos estudos, iniciaram os trabalhos de campo. 

 

O Projeto de Restauração Florestal é elaborado considerando as particularidades de cada área, em função da cobertura vegetal, das características da vizinhança, das condições de solo, topografia e outros parâmetros, assim será detalhado o tipo de manejo a ser adotado.

 

Após a finalização dos estudos, prevista para setembro de 2020, o Projeto seguirá para aprovação do órgão ambiental competente (CETESB) e contratação por licitação de empresa de plantio. Estima-se que mais de 300.000 mudas sejam plantadas para atender as áreas apontadas.

 

DAEE - Assessoria de Comunicação
Rua Boa Vista, 170 - Bloco 5 - 10º Andar
São Paulo - SP - CEP 01014-000
Telefone: (11) 3293-8261 / 8262 / 8385 / 8414 / 8475 / 8492 / 8507 / 8508
email: 
imprensadaee@sp.gov.br
Site:
www.daee.sp.gov.br -
facebok.com/DAEESP